Theo Bibancos – que está na foto acima – é idealizador do 467 Perfumaria Natural. Biomédico, formado pela Escola Paulista de Medicina (UNIFESP) e pós-graduado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP), encontrou seu caminho nos aromas através de cursos e workshops pelo mundo, passando por países como França, Inglaterra e Japão. É pelo caminho da pefumaria que explora o universo investigativo, experimental e intuitivo-científico, com os quais sente muita afinidade.

Sua visão se reflete claramente em seu curso Perfumaria Natural – do Conceito à Criação onde desmistifica a perfumaria como uma atividade única e exclusiva de um ‘nariz’ sensível e artístico, como o do personagem do romance “O Perfume” que também virou filme em 2006. Ele ensina que existe uma relação simbiótica entre intuição e ciência e que isso se dá empiricamente através de um exercício de construção de referências olfativas e sua lapidação. Como em qualquer ofício, é preciso aguçar os sentidos, aprender a perceber, experimentar e compreender, e repetir tudo de novo.

Ter um conhecimento básico sobre óleos essenciais ajuda muito, mas não é impeditivo pra absorver o conteúdo do curso. Theo didaticamente introduz o aluno ao universo da perfumaria a partir da história e segue naturalmente em direção aos conceitos. Seu timming é conciso nos 2 dias intensos e recheados de conteúdo.

A partir de então, caminha, de forma linear, à construção de outras definições e, quando percebemos, a base está sólida em cada aluno e, muito além de um traçado, é um tecido de amplo conhecimento que interliga outros saberes e fazeres. Numa analogia, percebemos que Theo parte de uma música pra entendermos os 3 movimentos de um concerto, o papel de cada naipe de uma orquestra, como cada instrumentista deverá tocar e como o ouvinte deverá escutar. Afinal o perfumista é o compositor e o regente da peça. Não é o máximo?

Durante todo o curso, Theo exercita o aluno pra que desenvolva a capacidade de relacionar o aroma às referências individuais. E, nesse âmbito, ele realmente tem razão: não existe certo ou errado. Existem memórias, referências, histórias e lembranças. Cada qual com a sua caixa recheada de imagens, cheiros, cores, preferências, sabores, lugares, e apegos prontas pra serem utilizadas, e serem transformadas e materializadas. Afinal, a criação – independente do sentido que esteja estimulando – é exatamente esse exercício da transformação e materialização de nossas referências.

É perfeitamente possível desenvolver seu próprio perfume ao término do curso. Theo dá uma pequena pincelada da prática ao final do segundo dia. Embora seja muito pouco tempo, é onde se entende a aplicação de toda a aprendizagem. Depois, em casa, com tempo, é onde pode-se desenvolver de fato o perfumista potencial em cada um. Ele acontece nos momentos de introspecção, de diálogo de si consigo mesmo e no reconhecimento das técnicas.  Pois é na prática, no exercício diário e no hábito onde vão se solidifcando as bases técnicas pra que qualquer trabalho inicie seu desenvolvimento.

Um músico que se dedica à sua profissão, pratica todos os dias, por horas a fio. Embora ele tenha adquirido conhecimento técnico e teórico, durante uma aula ou nos livros, é no dia a dia e na prática que vai se desenvolvendo o intuitivo e o sensível, mesmo que alguns já os tenham. É nesse treino diário que o instrumentista passa a ser músico de fato. De tanto exercitar e principalmente se escutar, o músico passa a construir o fraseado musical e extrair o som do instrumento com significância. O intuitivo passa a ser utilizado com precisão e aquela nota, a que emociona o ouvinte e sensibliza a alma, passa a ser parte da música e surge a interpretação única de um artista sensível.

Trabalhar com os sentidos é arte, é uma expressão do artista. É ela que provoca, incita, estimula, traz reflexão, introspecção, cria emoções e sentimentos. Com a perfumaria, não é diferente. Que tal experimentar? Como disse Solange Lima, aromaterapeuta e promotora do curso: “a forma como percebemos a perfumaria muda completamente!”.

Fique de olho nas agendas de Solange Lima (clique aqui, para saber mais) e nas páginas da Aidée Simples e Natural (clique aqui, para saber mais). E sobre Theo Bibancos, clique aqui!

Gratidão imensa pela oportunidade que tivemos em participar dessa transformação!