Neste ano, demos 2 aulas piloto de saboaria artesanal e natural, com o intuito passar o conhecimento adiante. Ambas as turmas eram formadas de adolescentes do ensino médio, tornando-as uma experiência enriquecedora!

Faz 3 anos que começamos a produzir sabonetes. Testamos alguns para consumo próprio, com outros presentamos amigos, e, depois, passamos a desenvolver nossas fórmulas baseadas em nossas necessidades. Alguns deles passaram a ser disponibilizados em nosso site um tempo depois. Talvez por uma tendência de mercado, ou pela conscientização das pessoas, talvez até pela falta de um produto mais específico, viemos notando, nesse mesmo intervalo, um aumento de pessoas que passaram a buscar e aprender mais sobre os produtos cosméticos.

De fato, não há nada melhor que consumir um produto em que sabemos quanto e qual ingrediente ele contém. Exatamente como é com a comida, saber o que queremos e escolher o que nos faz bem é um processo rico de autoconhecimento e nos traz enorme satisfação! 🙂

sNesses últimos 10 anos viemos acompanhando a rotina de nossos filhos estudantes e a gradativa mudança na grade curricular das escola. A globalização, as mudanças climáticas e as mudanças culturais, trouxeram novas aprendizagens aos estudantes de hoje. Como exemplo, vemos a inclusão da conscientização do descarte, da alimentação saudável e consequentemente de um consumo consciente.

Matérias como Ciências, Química e até Empreendedorismo tem feito parte da grade curricular e abraçado workshops com temáticas mais atuais como a saboaria artesanal, por exemplo. A iniciativa é motivadora aos alunos que passam de uma figura passiva para a ativa no processo de aprendizagem. E passam a compreender que a matéria do livro tem sua aplicação prática na sua rotina do dia a dia.

Inicialmente o que parecia ser um grande desafio, foi se mostrando muito menos complexo e mais gratificante, pois os adolescentes têm um interesse genuíno e sem expectativas, e estão com os conceitos bem frescos na cabeça, pois em geral, o momento coincide com a matéria que foi dada em aula algumas semanas antes.

Fernanda e Pedro, alunos do Curso de Saponificação Aidée, se preparando para o momento da mistura da solução de soda cáustica + óleos.

Nossa primeira turma piloto foi formada por 4 adolescentes de 16 e 17 anos: Fernanda, Nicolas, Pedro e Kauan. Buscando temas dentro da sustentabilidade, eles nos procuraram para desenvolverem um trabalho de TCC sobre o tema, abordando a saboaria como uma das soluções de pequenas mudanças de hábito que podem trazer grandes benefícios ao planeta e ao homem. Partindo de suas necessidades, procuramos desenhar um conteúdo mais específico: uma breve história do sabão, a saponificação, ingredientes da casa e uma aula prática. Embora ainda não tivessem conhecimento sobre ácidos e bases, para eles foi muito fácil produzir seus próprios sabões e compreender o processo, perceber a transformação dos ingredientes e ter um produto feito por eles mesmos. Em duas horas de aula, cada um deles saiu com seu próprio sabonete para usar depois de 4 semanas!

Nicolas e Kauan no momento da incorporação dos óleos essenciais na massa do sabão, logo após a saponificação.

Nossa segunda turma foi formada pelos alunos do 3º ano do ensino médio de um colégio particular. A proposta partiu do professor de química que nos procurou para que os alunos pudessem experienciar na prática, como ocorre o processo de saponificação, aprendido teoricamente em aula. Uma iniciativa muito bonita da escola e do professor que pretendia, de uma maneira despretensiosa, colocar aos alunos a possibilidade do apenas ‘fazer’ e através de suas mãos despertar a conexão com o viver. Conexão esta que se perdeu depois da Revolução Industrial, onde o ser humano passou a ter um papel passivo na cadeia de produção de qualquer manufatura…

Foram 2 turmas com 30 alunos, divididos em grupos de 5 alunos onde cada um pôde levar para casa 1 sabonete Marselha.

Para a aula também personalizamos o conteúdo, introduzindo as vantagens de um sabonete natural e artesanal, os tipos de matéria-prima, os tipos de processos, e a aula prática, também. Foi um momento sublime ver o interesse dos alunos, escutar as conversas sobre o conhecimneto que tinham sobre o tema e depois ver os sabonetes carinhosamente noemados enquanto ficariam em cura durante as férias de julho.

Temos muita gratidão pela oportunidade que tivemos em ambas as turmas! Percebemos que independente da motivação inicial, é muito importante o incentivo a qualquer pessoa que possa ter a possibilidade da busca do autoconhecimento, autocuidado e autonomia. Pois são aprendizados que possibilitam a consciência e o respeito a si mesmo, aos outros e ao ambiente.

Eternamente gratos aos que fizeram parte desses momentos.

A fotos com os copos são dos alunos do colégio particular onde pudemos ministrar um workshop de saboaria. Eles são dos sabões que, após o trace, entrariam em cura. Mas antes disso receberam seus nomes carinhosamente para dormirem por 4 semanas.

 

Caso você queira saber mais sobre cursos de saboaria artesanal e natural, entre em contato conosco, clicando aqui.