Aprendemos sobre ph em química e parecia que o assunto se encerraria ali, no ensino médio, principalmente pra quem não seguisse carreiras que tivessem a matéria como parte do currículo. No dia a dia, sempre ouvimos sobre ph em água, em produtos cosméticos, e até em alimentos. Palavras como alcalino, ph neutro estão nos rótulos de alguns produtos. Já reparou nisso?

 

Entendendo um pouco o ph

O ph de uma solução é medida numa escala de 0 a 14, sendo 7 o ph neutro, 0 é um ph ácido e 14 é um ph alcalino. Exemplificando*:

· ph 2,1: suco de limão (mais ácido)
· ph 3,0: suco de laranja
· ph 4,5: iogurte
· ph 5: café preto
· ph 4,5 a 5,5: pele
· ph 7: água pura (neutro)
· ph 7 a 7,5: olhos
· ph 7,6 a 9,5: clara de ovo
· ph 8,4: bicarbonato de sódio em água
· ph 14: soda cáustica (mais alcalino)

Como ela é logarítmica, cresce ou descresce de 10 em 10, ou seja se uma solução tem ph 3 e, depois de uma mistura, passa para 4, isso quer dizer que possui 10 vezes menos concentração ácida ou é 10 vezes mais alcalina que a anterior. Se passar de 3 para 5, ela é 100 vezes menos ácida ou mais alcalina, e assim por diante.

 

Ph nos sabonetes naturais em barra e feitos à mão

Todo sabão é feito da mistura de ácidos graxos (gorduras) e álcali (soda cáustica, potassa, ou cinzas), resultando em sais e glicerina. Um sabão artesanal em barra bem feito, de fórmula equilibrada, bons ingredientes (aqui, podemos dizer também, sem aditivos químicos) e bom para a pele geralmente possui um ph entre 9 e 10. Os sabonetes industrializados, segundo pesquisamos, possuem ph próximo de 11. Mas muitos desses produtos têm o ph neutralizado com a adição de químicos – principalmente os infantis – mas não menos detergentes. (os sabões em pó possuem ph 11 também). O que poderia se considerar como um dos motivos – mas não o único – dos sabonetes industrializados irritarem a pele, principalmente as sensíveis.

Todos os nossos lotes, feitos em cold process, tem o ph medido e a taxa sempre permanece entre 9 e 10. A variação se dá por conta da composição dos óleos vegetais e, principalmente, pela adição de outros ingredientes, como o saquê, por exemplo. O ph pode definir, em parte, o poder de limpeza do sabonete, mas a principal característica do sabonete não está nesse índice, mas nas propriedades que ele possui através de sua composição.

Outra característica natural dos sabonetes em barra feitos à mão, com ingredientes naturais, é que ele arde os olhos. Isso ocorre justamente por causa do ph: o olho tem ph entre 7 e 7,5 e o sabonete entre 9 e 10. São ph com valores diferentes. Muitos dos industrializados não ardem pois têm o ph neutralizado com aditivos químicos. Talvez, aqui valha o bom senso de saber até onde vale a pena continuar o uso de um produto com tantas substâncias químicas (que trazem prejuízos à saúde) ou evitar a área dos olhos quando lavamos o rosto com um produto natural, assim como fazemos quando aplicamos máscaras de argila no rosto, por exemplo.

Num sabonete natural em barra e feito à mão é sempre importante saber se o ph está dentro da margem de segurança, mas verificar como ele reage à sua pele é tão importante quanto. Se não repuxar, der a sensação da limpeza, e não pinicar ou coçar, quer dizer que o sabonete está adequado à sua pele. Dizemos estar adequado à pele, pois cada região de nosso corpo possui ph diferente uma de outra. Cada pessoa – com pele oleosa, pele seca e normal – também possui um ph diferente uma da outra. O fato de ressecar, por exemplo, não quer dizer que o sabonete tem ph alto, mas que a composição não condiz com sua pele. Nesses casos, escolher outro sabonete seja melhor do que os industrializados com o ph neutro. Se possível, evite-os.

*Referências:
· McGree, Harold. Comida & Cozinha, Ciência e Cultura da Culinária.
· site Fórmula de Sabão Artesanal