Os produtos de limpeza industrializados são muito acessíveis atualmente. São fáceis de comprar e tem embalagens multi-coloridas agradáveis aos olhos. O perfume deles remete à limpeza e a promessa de remover a sujeira em alguns minutos é sedutora. Mas precisamos realmente de tudo isso?

Essa sempre foi uma dúvida recorrente para nós. Mas quando paramos pra refletir um pouco, percebemos que não é tão necessário assim. Afinal nossos avós mantinham a casa bem limpa com bem menos e com muito mais simplicidade.

Há 1 ano que utilizamos muito pouco para a limpeza da casa. Basicamente álcool, vinagre, bicarbonato de sódio, limão, água, algumas vezes, um óleo essencial e o óleo de oliva. Hoje, fazemos nosso sabão de cozinha. Dos produtos industrializados químicos, utilizamos basciamente dois: um pra lavar as roupas e um detergente pra cozinha. Sim, pois algumas sujeiras são de muito difícil remoção, principalmente por conta das crianças. Ambos os produtos são da Irys, que é uma marca que propõe a sustentabilidade e menor agressão ao meio ambiente.

Durante esse período de um ano passmos por uma migração de produtos, adaptação, pesquisa e avaliação. Consumir sem muita reflexão era bem mais fácil, mas também, a longo prazo, apresentaria uma série de desvantagens.
Quando fizemos a pesquisa, encontramos na internet vários artigos sobre os produtos que podem conter substâncias agressivas à saúde e também algumas soluções com receitas de produtos de limpeza caseiros. Essa pesquisa, a análise dos prós ed os contras foi fundamental para definirmos o que nos serviria bem e o que não se encaixaria na nossa rotina. Para nós, encontramos algumas vantagens que valem a pena serem citados:

  1. GERAMOS MENOS LIXO. A compra de inúmeros produtos de limpeza, cada um com suas embalagens, gera muito descarte e consequentemente lixo. Com o consumo reduzido desses produtos, passamos a ter embalagens reutilizáveis, onde nós mesmos fazemos a mistura a ser utilizada na hora da limpeza.
  2. MENOS SUBSTÂNCIAS NOCIVAS À SAÚDE. Muitos produtos de limpeza e aromatizadores contém substâncias que não fazem nada bem à saúde. E a longo prazo, podem causar danos ao nosso corpo. Ftalatos (em purificadores de ar), formalndeídos (sabões, detergentes, etc), triclosan (sabonetes antibactericidas), cloro (cândida, alvejantes), etc já não fazem mais parte do nosso ambiente. Em vez disso, utilizamos misturas feitas com, por exemplo, bicarbonato de sódio, vinagre e água oxigenada que limpam bem e preservam nossa saúde.
  3. MAIS ECONOMIA e SIMPLICIDADE. Apesar dos produtos de limpeza aparentemente serem baratos, vimos que com bem menos ítens é possível fazer a limpeza de praticamente tudo em casa. Não é necessário que se tenha um produto específico para cada área ou móvel.
  4. AUTONOMIA. É sempre um problema quando o produto que utilizamos não está na prateleira na hora da compra. Produzindo nossos próprios produtos de limpeza com ingredientes tão acessíveis, tanto em termos e custo como em disponibilidade, nos dão mais autonomia.
  5. INGREDIENTES NATURAIS. Nem sempre perfume ou aroma é sinônimo de limpeza. Já utilizamos produtos extremamente cheirosos que deixam o piso bastante grudento. É muito melhor ter um produto de limpeza que funcione bem e que não tenha perfume algum. É muito agradável a sensação tátil e do aroma de um lustra móveis feito com limão e óleo de oliva. Ou sentir o aroma natural do óleo essencial de lavanda nas roupas em vez da essência. Um ingrediente natural sempre tem uma resposta também natural de nossos sentidos.

Ainda não conseguimos testar as várias receitas que existem. Mas as que testamos funcionaram muito bem. Uma delas é o lustra móveis caseiro onde misturamos suco de 1 limão com 1 colher de sopa de azeite (ou menos). Quase um molho de salada! 😉 Misturamos, passamos com um pano na superfície até dar brilho. Utilizamos nos móveis de madeira maciça e deixam um cheirinho muito bom. Esse tem que ser preparado na hora. Outro, que temos utilizado muito e pode ser feito em quantidade maior e armazenado é um spray para cortinas e cobertores. Apesar de ingredientes mais específicos vale muito a pena, pois além de um agradável aroma floral, a sujeira não se fixa nos tecidos, é antisséptico e afasta as traças. Misturamos 50 ml água deionizada com 50 ml de álcool de cereais. Adicionamos 1/3 de colher de chá de bicarbonato de sódio, e, ao final, 10 gotas de óleo essencial de melaleuca, 5 gotas de óleo essencial de gerânio e 5 gotas de óleo essencial de hortelã. Misturamos tudo e colocamos num recipiente com bico borrifador. É bom deixar a mistura assentar por um mês, depois é só aplicar. Utilizamos até nos estofados do sofá e nos colchões.

Na foto, estão nossos sabões de cozinha. Eles são feitos com óleos 100% vegetais e para torná-los mais sustentáveis utilizamos 30% de óleo de reuso (para saber mais sobre o sabão, clique aqui e/ou aqui). Assim, utilizamos e reutilizamos tudo que está em casa! 😉